Nos últimos projetos de desenvolvimento de interface que trabalhei havia uma demanda muito grande por um resultado interativo e fluido. Nada mais justo: usuários estão agora se acostumando com produtos que possuem UIs refinadas e bem suaves. Aplicativos como Instagram, Twitter e até mesmo os sistemas operacionais móveis mais modernos levantaram o padrão de qualidade esperado pelos usuários.

Apesar do resultado final de algumas funcionalidades muitas vezes parecer ser bem simples, algumas interações mais completas tomam um belo tempo no processo de desenvolvimento.

Ao longo dos últimos 2 anos, venho melhorando meu processo de desenvolvimento para permitir que eu passe mais tempo focado nestes detalhes sem prejudicar o projeto. E, agora, acredito que encontrei uma ótima forma de desenvolver interfaces.

desenvolvimento interativo

Se as interfaces que produzimos são interativas e fluidas, por que nosso processo de desenvolvimento seria diferente? Quanto menor o tempo de feedback entre escrever o código e ver o resultado, melhor. Com base nisso, introduzi aos poucos algumas ferramentas nos meus últimos projetos1 até criar um ambiente de desenvolvimento totalmente interativo.

Desenvolvimento interativo significa iterar rapidamente entre a versão inicial e final do seu código, melhorando incrementalmente o resultado a partir do feedback rápido (algumas vezes até instantâneo) de suas modificações.

Antes de chegar ao estado final de uma parte do código, passamos por muitos erros e acertos, melhorando a qualidade da interface a cada iteração. Não são muitas ferramentas que permitem esta forma de interação rápida.

Quando comecei a utilizar ClojureScript, a coisa que mais me chamou atenção foi o foco da comunidade em criar ferramentas que suportam o desenvolvimento interativo. Isto representou uma mudança bem grande em como crio e trabalho.

fluxo

Com o suporte do desenvolvimento interativo, o meu fluxo de trabalho mudou bastante. Antes eu passava um bom tempo escrevendo e imaginando como cada alteração no código refletiria na interface. Quando o ciclo de feedback ficou mais rápido, fui encorajado a construir e arquitetar a interface em pequenos pedaços.

Desenvolver pedaços pequenos de código e já ter um feedback sobre eles é essencial para não ter que manter grandes partes de código na sua cabeça. Cada função, cada linha, cada componente se junta ao resto do programa, formando o todo.

Desenvolvedores back-end conseguem manter um ciclo de feedback rápido utilizando testes, que mostram se o que foi desenvolvido funciona. Na criação de interfaces, nem sempre o que produzimos pode ser testado por uma suíte de testes automatizados. Estilos, pequenas nuances no comportamento e outras coisas que fazem parte do dia-a-dia do desenvolvedor front-end precisam ser vistas para serem validadas.

Ferramentas que recarregam o código e aplicam as modificações feitas no código da interface sem recarregar a página ajudam muito durante o fluxo de desenvolvimento front-end. Mantendo o estado da aplicação é possível testar rapidamente as diversas formas que um componente pode ser aplicado e corrigir bugs que acontecem em estados específicos da aplicação.

editor

Não é novidade que usar um ótimo editor de texto ou IDE para desenvolver uma aplicação é muito importante. Esta é, afinal, a ferramenta na qual você provavelmente passa mais tempo imerso.

Integrar uma aplicação em execução com meu editor de texto é outra coisa que melhorou muito meu fluxo de desenvolvimento. Utilizando ClojureScript, o Emacs oferece um ambiente de desenvolvimento completo. Eu consigo inspecionar o estado atual da aplicação, executar código a partir do editor e testar cada parte nova no sistema utilizando alguns comandos.

Com todo esse ferramental, a parte mais difícil acaba sendo criar código compatível com o desenvolvimento interativo. Código imperativo e com muitos efeitos colaterais não controlados não se adapta bem nesse ambiente. Na minha experiência, forçar a escrita de código “recarregável” só me ajudou a manter toda a aplicação mais confiável e testável.

referências externas

Este artigo não explora a fundo cada ferramenta. Logo, listo algumas referências externas que podem te ajudar a conhecer mais e aplicar o desenvolvimento interativo:

Desenvolver interativamente pode chegar a ser viciante. Eu mesmo não quero mais fazer coisas do jeito antigo. Boa jornada.

  1. Estes projetos incluem alguns sites utilizando WordPress, novas features em uma interface antiga e um produto construído do zero com o desenvolvimento interativo em mente.